Warning icon
Russia has attacked Ukraine. Here’s what MacPaw and Setapp are doing to make sure our team members and infrastructure are safe.

As melhores maneiras de evitar ou remover malware do Mac

2.2K visualizações
7 min de leitura

Durante muito tempo, vírus eram coisas desconhecidas para usuários de Mac. Eles não eram imunes, mas hackers não se importavam com Macs e os recursos de segurança integrados os mantinham seguros. Com o aumento de popularidade do Mac, isso mudou.

Entre o Gatekeeper, que bloqueia softwares não aprovados pela Apple e que não podem ser usados no Mac sem a sua aprovação, e um macOS baseado em Unix, que conta com várias camadas de segurança, os vírus, malwares e adwares conhecidos têm dificuldade para infectar o Mac.

Macs têm até uma ferramenta de análise de malware que funciona silenciosamente em segundo plano, chamada XProtect, que analisa tudo o que é baixado para garantir a ausência de malware. A Apple tem inclusive uma lista constantemente atualizada de softwares maliciosos que são impedidos de penetrar no ecossistema do Mac.

Mesmo assim, um malware ainda pode infectar o Mac e a remoção de malware integrada ao macOS ou OS X pode não ser suficiente. Neste artigo, mostraremos como encontrar malware em computadores Mac, como remover malware de apps do Mac (incluindo a remoção de malware do Safari) e alguns apps de remoção de malware para Mac que você pode gostar.

O que é malware?

Uma definição básica de malware: qualquer software feito para causar danos ao computador, servidor ou rede. Isso era bem fácil de identificar, já que um malware se destinava a destruir um computador via "overclocking" ou adicionando mais malware para desacelerar a máquina ao ponto de torná-la inútil.

Agora, um malware pode ter várias formas e, normalmente, não causa nenhum dano ao computador ou à rede. Em 2021, um malware pode ser usado para qualquer coisa: desde monitorar o que é digitado no teclado a usar o poder de processamento da máquina e o acesso à rede para minerar criptomoedas sem o seu conhecimento. Uma descrição mais precisa de malware: um software que realiza tarefas que você não autorizou.

Como sei se o Mac está infectado?

A era de ouro quando Macs estavam livres de vírus e malware acabou. Nos últimos anos, houve um aumento de 200% no número de malwares em Macs e a App Store está lutando para encontrar e remover centenas de apps fraudulentos; ambos são problemas que não existiam há alguns anos.

Agora, Macs podem ser infectados com adware e malware. Preste atenção a um Mac que comece a desacelerar, sobreaquecer ou agir de forma estranha inesperadamente. Comportamentos fora do normal são indícios preocupantes. Faça uma análise e verifique se não há nenhuma infecção. Se houver, apague o malware, ransomware ou outro software malicioso.

Alguns vírus, trojans e outros softwares maliciosos para Mac não alertam o usuário sobre o que fazem. Esses itens podem se infiltrar, graças a hackers que roubam assinaturas digitais autênticas da Apple de desenvolvedores profissionais, ou por anexos de e‑mail. Eles também penetram no computador através de softwares populares, como o Adobe Flash, ou outros softwares legítimos já aprovados pela Apple. Essas são apenas algumas maneiras usadas por vírus para entrar no Mac antes de começarem a roubar e transmitir senhas, backups do iPhone, informações bancárias e outros dados.

Agora, ciente dessas ameaças, é provável que você queira analisar o Mac para garantir que ele esteja protegido contra cibercriminosos. Felizmente há algumas maneiras de fazer isso rápida e facilmente sem interromper o seu trabalho ou levar o computador até uma loja da Apple.

Como remover malware do Mac

Não se esqueça: malwares estão em constante evolução. É impreterível fazer verificações e manutenções periódicas. Você também deve encontrar um bom serviço que atualize a lista de malwares conhecidos com frequência para ter tranquilidade, sabendo que as ferramentas de análise estão monitorando o maior número possível de ameaças. Às vezes, saber como eliminar um malware do Mac é tão simples quanto ter o melhor software para isso.

Verifique o Monitor de Atividade

Você pode usar o Monitor de Atividade para buscar malware, vírus e outros softwares maliciosos, mas tenha calma. O Monitor de Atividade é bom para indicar os itens que estão usando os recursos do Mac, mas ele não é o software de remoção de malware da Apple.

Para usar o Monitor de Atividade, abra o app, presente em qualquer Mac. Ele mostra imediatamente os itens que estão usando os recursos. Seu uso como uma ferramenta de detecção de malware só é útil quando você sabe o que procura, pois nem todos os processos com nomes estranhos são malware. Às vezes, um navegador como o Chrome tem serviços em execução por necessidade.

O Monitor de Atividade também não remove malware. Para fazer isso, você precisa de algo melhor.

A maneira mais fácil de eliminar malware do Mac — CleanMyMac X

O CleanMyMac X é um app que todo usuário de Mac deveria ter. Ele fica de olho no sistema macOS e oferece um serviço de limpeza rotineiro para garantir que o Mac esteja operando em sua capacidade máxima. Uma de suas melhores ferramentas é a de detecção e remoção de malware. Veja como eliminar malware do Mac com o CleanMyMac X:

  1. Abra o CleanMyMac X no Mac
  2. Na barra lateral, selecione "Remoção de Malware"
  3. Na parte inferior da janela, clique em Analisar

O CleanMyMac X tem uma base de conhecimento de malware constantemente atualizada e as chances de algo passar despercebido são bem limitadas. Ele também analisa o sistema todo em segundos e informa sobre itens que possam ser malware. Novamente, se você sabe que algo é seguro, não o remova, mas como o CleanMyMac X é bem inteligente, isso não acontecerá.

Remoção de malware do CleanMyMac

Encontre malware nos Itens de Início

Itens de início são, normalmente, apps benignos carregados para operar em segundo plano sempre que você inicia a sessão no Mac. Esses itens podem realizar tarefas simples, como sincronizar com o Google Drive ou Dropbox, ou permitir que você crie atalhos de teclado personalizados. Ambos são exemplos de coisas que você provavelmente quer que funcionem ao iniciar a sessão.

Mas às vezes, itens de início são desnecessários e podem abrigar malware. Alguns app até usam os itens de início como disfarce, como é o caso de mineradores de criptomoedas.

Há duas maneiras de apurar quais itens de início estão ativos no Mac. A primeira é pelas Preferências do Sistema:

  1. Na barra de menus do Mac, clique no logotipo da Apple
  2. Selecione "Preferências do Sistema"
  3. Selecione "Usuários e Grupos"
  4. Selecione "Itens de Início"

Nesse local, você vê todos os itens de início do Mac. E você pode selecionar aqueles que deseja desativar ou remover.

Uma maneira melhor de fazer isso é oferecida pelo CleanMyMac X. Ele mostra uma lista de itens de início muito mais completa e até uma lista de agentes iniciais (falaremos sobre isso mais abaixo). Veja como verificar os itens de início no Mac com o CleanMyMac X:

  1. Abra o CleanMyMac X no Mac
  2. Na barra lateral, selecione Otimização
  3. Selecione "Ver Todos os Itens"
  4. Selecione "Itens de Início"

Nesse local, você pode ativar ou remover rapidamente os itens de início. Enquanto o nosso Mac mostrou apenas dois itens de início, o CleanMyMac X mostrou uma dúzia ou mais. Incrivelmente minucioso!

Remoção de itens de início no Mac

Desinstale apps desconhecidos

Apps que você não queira mais também podem estar deixando o computador lento. É importante encontrá-los e removê-los.

No Launchpad do Mac, você pode manter um app pressionado para que os ícones comecem a tremer (como no iOS) e simplesmente clicar no "x" ao lado dos apps para removê-los. Esse é o método mais simples para remover um app, mas essa desinstalação é superficial. Geralmente, arquivos do app são deixados para trás e, nessas sobras, pode se esconder um malware.

Novamente, uma opção melhor é oferecida pelo CleanMyMac X! Seu módulo Desinstalador ajuda a remover apps do Mac com facilidade. Gostamos da divisão dos apps por desenvolvedor; se você não quiser mais o Google na sua vida, o CleanMyMac mostra todos os apps do Google em uma única lista.

Um dos recursos que realmente o destaca é a seção Sobras, dentro do módulo Desinstalador. Ele descobre e oferece a remoção de arquivos de sobras. Como você pode ver na captura de tela abaixo, o Cisco Webex deixou arquivos para trás quando foi apagado. Não, obrigado! Tudo o que você tem que fazer é selecionar os arquivos que deseja remover e clicar no botão Desinstalar.

Apague as sobras

Remova malware das extensões do navegador (Safari, Google Chrome e Firefox)

Agora que você sabe como remover malware do Mac, saiba também que você deve buscá-los em outro lugar: nos navegadores.

Extensões de navegador são executadas quando um navegador está sendo usado, mas para a maioria das pessoas, isso acontece todos os dias, durante o dia inteiro. Navegadores são ferramentas básicas para acessar a internet, mas também podem ser bem poderosos.

Se você usa o Chrome, as extensões podem ser gerenciadas quando o Chrome está aberto; na barra de menus, clique em Janela > Extensões. Isso abre uma página dedicada no Chrome, onde é possível desativar ou remover extensões.

No Firefox, selecione "Extensões e temas" no menu de ajustes na parte superior direita da janela e, na lista à esquerda da janela do navegador, Extensões. Essa página permite que você desative ou remova extensões.

No Safari, é um pouco mais difícil acessar as extensões. Na barra de menus, selecione Safari > Preferências. Na janela aberta, procure a aba Extensões, onde você pode desativar ou desinstalar extensões.

Nem todas as extensões são más — e nem todas as extensões confiáveis são boas! Uma ótima maneira de saber se uma extensão está fazendo mais do que deveria é usar o iStat Menus, um app que monitora o desempenho do Mac, incluindo navegadores e extensões.

O baixo desempenho do computador é um indicativo da presença de malware. O iStat Menus oferece uma visão em tempo real dos apps ou extensões que usam os recursos do Mac e oferece a opção de apagá-los.

Gerencie as extensões do navegador no Mac

Agentes e Deamons

Assim como itens de início, agentes e deamons são fragmentos de código que acompanham apps destinados a operar em segundo plano. Agentes e deamons são executados ao inicializar o computador. A diferença é que deamons funcionam no nível do sistema, enquanto agentes estão restritos a operar com apps.

É importante ficar de olho nesses dois itens ao buscar malware. Deamons podem ser especialmente complicados porque tendem a ficar ocultos no sistema de arquivos do Mac e, por operarem em um nível tão baixo, são quase indetectáveis.

Lembre-se de que nem todos os agentes ou deamons são ruins. Assim como itens de início, eles normalmente são úteis e necessários. Na captura de tala abaixo, destacamos alguns deamons em execução no sistema e nenhum deles é motivo de preocupação! Mas você também tem que saber o que buscar. Deamons normalmente têm nomes que terminam com "d", mas no app iStat Menus, eles são devidamente identificados como "deamon".

Monitor de deamons no Mac

Como proteger o Mac contra malware

Verificações periódicas com o CleanMyMac X ajudam a manter o computador sem malware, e backups rotineiros de um Mac limpo podem ajudar quando você precisa restaurar de um backup. Quando o sistema estiver funcionando perfeitamente com o CleanMyMac X, o Get Backup Pro oferece a melhor opção para criar backups comprimidos e inicializáveis do Mac. 

Conclusão

Malware é algo nefasto. Não existe algo como um malware do bem. Por isso, é imperativo que você analise e limpe o Mac regularmente. Ao combinar o CleanMyMac X, iStat Menus e Get Backup Pro com o seu fluxo de trabalho, você terá ajuda para monitorar, limpar e salvar backups do Mac com facilidade.

Todos os três apps estão disponíveis gratuitamente como parte de uma avaliação de sete dias do Setapp. E você ainda tem acesso a mais de 220 apps incríveis para Mac durante a avaliação. O acesso contínuo custa apenas US$ 9,99 por mês depois do término da avaliação.

Obtenha mais de 230 apps para Mac para qualquer tarefa

Assine o Setapp e experimente-os de graça.